Entre no Efeito Sanduíche e faça o bem para alguém

Flávia Torres - voluntária preparando o sanduíche

Flávia Torres – voluntária preparando o sanduíche. Ao lado, recadinho das embalagens.

Pandemia incentiva atos coletivos de solidariedade.

São Paulo, 16/06/2020 – por Mariana Veltri – jornalista da Chef TV

São diversas as ações para ajudar a população mais fragilizada. A ONG Intervenção Social criou o projeto Efeito Sanduíche, com o objetivo de criar uma rede de montagem de sanduíches para doação. Nesta terça-feira (16/06), às 19h, a apresentadora Paula Weber, de Pitadas & Palpites, vai fazer uma LIVE no instagram da Chef TV, fazendo o sanduíche buraco quente, uma das receitas do projeto.

Uma ação tão bacana, que a Chef TV não podia deixar de divulgar e conversou com a Paula e a cofundadora do projeto, Clarice Philigret. Idealizado por Muriel Matalon, o Efeito Sanduíche nasceu da certeza de que a sociedade civil pode e deve se mobilizar em prol do bem comum. Foi tudo muito bem planejado, a começar pelo nome. As confundadoras quebraram a cabeça para encontrar um nome simples que destacasse o efeito positivo de propagação em cadeia que uma boa iniciativa ou ação proporciona.

Efeito Sanduíche abraça todo o processo por trás dessa linha de produção solidária que tem como resultado final a entrega de um alimento recém-feito com cuidado, carinho e responsabilidade social. A fome é um problema já existente e que piorou muito com a pandemia. Optamos pelo buraco quente por ser um sanduíche prático, gostoso e com alto valor proteico”, explica Clarice.

Além da opção de carne, também tem a versão com frango. Em breve querem ter uma opção vegetariana. O Efeito Sanduiche pode ser feito individualmente ou em família, sem sair de casa, sem exposição.

A apresentadora Paula Weber já participou da ação. “É muito legal, muito bem feito. Entregam tudo na sua casa. Já fiz a semana passada, leva uma hora e meia. Fiz sozinha e é muito tranquilo. Eles mandam os kits e vem tudo, a carne, o pãozinho, o molho. Tudo na quantidade certa, com instruções de como fazer, você não usa nada da sua casa. Faz o cozimento, põe na geladeira 15 minutos pra resfriar rápido, também pra conservar melhor, e você entrega para a pessoa que vem retirar. Uma ação simples e que vai multiplicando”, diz.

A operação começou em meados de maio em São Paulo. Neste final de semana completaram a quarta semana de operação e simultaneamente estrearam no Rio de Janeiro. Em menos de um mês foram 12 mil sanduiches doados e mais de 25 grupos de apoio atendidos, incluindo a Pastoral do Povo de Rua, o Exército da Salvação e Centros de Acolhida Temporária.

Paula ficou encantada com a ação. Quando entrou em contato com eles, soube também que os sanduíches eram distribuídos na linha de frente do HC. Diariamente são entregues cerca de 600 sanduíches.

“Como é fácil fazer o bem. É uma coisa tão pequena, mas que ajuda tanta gente… você gasta uma hora da sua semana pra fazer isso. E ajudar o outro é uma coisa que precisa ser incorporada na nossa vida. Ser solidário é fundamental. Uma das vantagens dessa pandemia foi redescobrir a solidariedade”, reflete Paula Weber, que também dá aulas de gastronomia para crianças como voluntária em uma instituição.

Clarice Philigret enfatiza que o sucesso e a força da operação está no trabalho coletivo, “desde a nossa equipe, aos parceiros, apoiadores e aos mais de 120 voluntários que vestem a camisa e colocam a mão na massa. As crianças também participam muito, seja ajudando no preparo ou desenhando recadinhos nas embalagens. É esse comprometimento e carinho que nos faz acreditar na possibilidade de uma sociedade mais justa e sustentável”, reforça.

Como participar e como funciona:

Os kits são gratuitos. As carnes, os organizadores conseguem um desconto dos açougues parceiros. Quem gostou da ação, mas não quer fazer os sanduíches, pode contribuir ajudando com doações dos ingredientes, embalagens ou mesmo com o custo para cada kit, que sai R$ 90,00 cada.

A pessoa voluntária precisa ser indicada por alguém, a central do projeto cadastra essa pessoa. O voluntário recebe o kit com ingredientes, a receita, embalagens para 30 sanduíches e tutorial para a montagem em casa e regras de higiene com recomendações da OMS.

É feito um mapeamento onde os kits devem ser entregues e a distribuição fica a cargo dos líderes comunitários ou assistentes sociais para a população que está mais fragilizada.

Cada kit tem uma caixa que vem com, 30 sacos de papeI embaIagem, barbante, ingredientes da receita, 1 par de Iuvas e 1 toca descartáveis, a receita e instruções de manuseio.

Para entrar em contato, envie uma mensagem para 11 94388-9301 ou para efeitosaduiche@gmaiI.com. Você pode também acompanhar a ação pelo instagram: @efeitosanduiche.

FICHA TÉCNICA:

Idealização: Muriel Matalon

Fundação: Clarice Philigret, Muriel Matalon e Zoe Matalon

Identidade Visual: Agência Buurt

Redes Sociais: Zoe Matalon

Produção: Priscila Casale

Consultoria Jurídica: Autuori Burman Advogados

Banco De Dados: Karen Brand

Produção Executiva: Clarice Philigret e Muriel Matalon

Institucional: Carina Stepien

Transporte: Ítalo da Costa Lima e Flávio Lima

Apoio De Produção De Alimentos: Quituteria

Apoio Logístico: Hamburguinho e Vaca Veia

Realização: Intervenção Social (Ong)

Pin It on Pinterest