Valparaíso, Neruda e “La caperucita y el lobo”!

Vista de Valparaíso em “la Sebastiana”

por Juliana Delgado – Santiago, Chile, out 2018

O que dizer sobre essa experiência marcante em Valparaíso? Foi só um trechinho da nossa “saga” por Santiago – eu, minha mãe e irmã, juntas pela primeira vez para comemorar os 70 anos da mamma – Mas o sentimento que fica é de puro encanto e magia, especialmente após visitar um dos refúgios do poeta Pablo Neruda, “La Sebastiana”, com sua personalidade ímpar e uma vista estarrecedora para os cerros e o oceano pacífico.

La Sebastiana e sua vista para Valparaíso.

Como ele mesmo dizia, “Soy un constructor”, de poesias, casas, estátuas e histórias … E é com esse olhar que me volto a Valparaíso, onde a cidade parece criar seu próprio movimento. Subindo por ruelas entre as colinas e revelando casas coloridas do século XIX e início do XX, no melhor estilo vitoriano, neoclássico e art noveau. Algumas de suas construções, inclusive, espalhadas por Cerro Alegre e Cerro Concepción, estão muito bem conservadas. Não é à toa que, em 2003, o grande porto do centro Chile foi declarado, pela Unesco, como Patrimônio Cultural da Humanidade. Título merecido!

E contornando as ruas da cidade, nos deparamos com os cantos e lugares mais inusitados. Muitos deles com bares despojados, cafés e, claro, como não poderia faltar, restaurantes modernos e com gastronomia de primeira linha! Nós tivemos a sorte de contar com o bom gosto da irmã e suas pesquisas pelo google (rss). Então fomos experimentar um lugar bem diferenciado, daqueles que as excursões e motoristas não costumam nos levar: La caperucita y el lobo! Guarde bem esse nome! É um lugar sensacional, no Cerro Florida, e que vale muito, mas muito a pena mesmo conhecer!

Almoçamos por lá e tivemos um momento delicioso … com uma boa taça de vinho rosé e uma vista privilegiada para Valparaíso ( o mar está a frente do terraço). Contamos também com a simpatia e profissionalismo da proprietária Carolina, que juntamente com seu marido e outras jovens profissionais como ela fizeram toda a diferença, tornando o lugar ainda mais especial!

Aliás, a história de “La Caperu”, como é carinhosamente chamada por eles, merece um destaque à parte. Sediada na luminosa e acolhedora casa da “abuela de la Caperucita”, o casal Carolina e Leandro foram atribuindo à antiga construção uma nova e sutil identidade. E em janeiro de 2013, conservando a base e detalhes históricos que remetem aos bons tempos das reuniões em família, abriram as portas ao público com o toque de vanguarda da boa cozinha contemporânea!

Sobre o menu!!??. Ahhhhhh, nós experimentamos alguns pratos bem peculiares. Os “Choritos Salteados” são um deles, elaborado com mexilhões frescos, vinho e um creme a base de erva doce,  coentro e limão. Muuuuuuuito saboroso!!! A entrada foi uma receita bem “modernosa” e que nunca tínhamos provado: Espuma de pescada e “polvo de piure” (polvo em pó), servida em conchas grandes e parecidas com os mexilhões. Em seguida, eu e a mamma pedimos um prato bem suave, com merluza e creme de feijões verdes, típicos do Chile. E para acompanhar o café, vieram como cortesia pequenos tabletes de marshmalow com caramelo. Ótimo  para nos dar um “up” e seguirmos com o passeio!

Além disso, o menu também é composto por peixes, carnes, massas, cevices, risotos e sobremesas diferenciadas. Sempre com um “que” de inovação, alimentos da reigião e o bom humor dos nossos anfitriões! “Gracias por la hospitalidad Caperu!”. Com vocês, a poesia de Neuda no ar e o oceano pacífico ao fundo, nossa passagem por Valparaíso se tornou muito mais envolvente e emocionante! E como não poderia deixar de passar pra você, quando for até lá, reserve um hotel no alto da montanha, com vista para o mar, e fique pelo menos por uma noite. Não pudemos fazer isso, mas tenho certeza que a magia deve ser em dobro! Depois me contem!!

O Casal Leandro e Carolina

Abração e até a próxima!

Para visitar “La Caperucita y El Lobo”, é bom fazer uma reserva antecipada.

Confira as informações completas no site: https://www.lacaperucitayellobo.cl

Para “La Sebastiana”, basta chegar.

Cheque antes os dias e horários de funcionamento e valores do ingreso, através do site da Fundação Pablo Neruda: https://fundacionneruda.org/museos/casa-museo-la-sebastiana/

E buon viaje!!

Pin It on Pinterest