De carona no “vegan”, Chef TV ganha mais uma atração

De carona no “vegan”, Chef TV ganha mais uma atração

De carona no “vegan”, Chef TV ganha mais uma atração

A conscientização vegana ganha cada vez mais adeptos. Derivados de plantas, grãos, nuts e sementes são os queridinhos das receitas.

A Chef TV traz um menu de novidades. Plant Based é o mais novo programa da grade do canal, apresentado por Vicky Romano, empreendedora, amante da boa cozinha e viagens. Todas as terças-feiras, 21h30, a colunista do Clube Paladar, aqui na nossa telinha, com receitas veganas que vão surpreender.

“A ideia do programa Plant Based é descomplicar a culinária vegana e mostrar que ela é repleta de opções coloridas, deliciosas e que não exigem muito tempo na cozinha e que te permite comer todos os pratos que você já ama em versões adaptadas e super saborosas. Vem comigo nessa!”, convida Vicky.

Plant Based que significa literalmente “à base de plantas” é um estilo de alimentação e um estilo de vida que veio para ficar. Nos últimos anos a alimentação vegana e vegetariana vem ganhando cada vez mais espaço como uma opção mais sustentável para o planeta e mais saudável para nosso corpo.

O programa Plant Based traz delícias para todos os paladares. A Chef TV convida você a conhecer mais desse universo. Conecte-se!

 

Canais:

Vivo TV – canais: a cabo 17 SP – DTH 554 e 76 fora de SP – fibra 25 / 631 SP

Oi TV – canais: satélite 105 ou 139 (Brasil)

Nossa TV – canal 57 (Brasil)

Costa do Sol – canal 116 (Cabo Frio / RJ)

TV Light – canal 98 (Varginha/MG)

 

Lançamento de Ponto Chic imita sabor e textura de carne

Lançamento de Ponto Chic imita sabor e textura de carne

Lançamento de Ponto Chic imita sabor e textura de carne

Sanduíche Chic do Futuro.

Casa aposta em opção para quem quer reduzir consumo de carne.

27/08/2019 – por Mariana Grosche e Mariana Veltri

O clássico dos sanduíches da capital paulista aderiu ao futuro. Ponto Chic lançou neste mês o Chic do Futuro. Um delicioso hambúrguer, sem carne, mas com o incrível sabor dessa proteína. Uma opção para quem está deixando de comer carne, mas que não resiste ao seu gostinho.

O proprietário Rodrigo Alves, a quarta geração à frente da casa, o que mais tem é história pra contar. Seu avô, Antônio Alves de Souza, chegou a trabalhar como garçom nos anos 50, onde fez escola. Mais tarde veio o filho, José Carlos Alves de Souza, e depois veio Rodrigo, que ao invés de mesada, ganhou do pai uma carteira azul (de trabalho), indicando ali seu início nos negócios da família. Hoje o Ponto Chic tem três lojas, e quem comanda são eles mesmos. “A gente compartilha a gestão, nós três que tocamos, não é franquia”, conta o neto.

Para os adoradores de histórias, o Ponto Chic surgiu na Semana de Arte Moderna de 1922, e era frequentado por artistas, intelectuais e universitários. Foi feito até um livro: “Ponto Chic – Um bar na história de São Paulo”, de Angelo Iacocca. As Marianas até ganharam uma edição dele (quem sabe sai uma nova matéria daí?).

Rodrigo autografando o livro elaborado por ele sua família.

O clássico Bauru foi uma sugestão de um cliente, que era daquela cidade e que estudava em São Paulo, e sugeriu ao chapeiro os ingredientes (pão francês, fatia de rosbife, tomate, pepino e o queijo). O sanduíche agradou ao paladar dos amigos paulistanos, que queriam um sanduíche igual ao do “Bauru”. Desde então, a receita se espalhou por São Paulo e pelo Brasil afora. “Nosso diferencial é o rosbife e tem vários segredinhos. O preparo vai desde o pão até a mistura de queijos derretidos em banho-maria”, revela Rodrigo.

Não à toa, eles continuam atentos e fazendo as adaptações. “Se foi um cliente que nos deu um carro-chefe, quem somos nós para não ouvirmos o cliente? A gente sempre tem adaptações e inovações. Ninguém fica 97 anos aberto, parado, imóvel. Na década de 90 surgiu o Beirute, um cliente quis no pão sírio, outro quis Bauru no pão sírio, e por aí vai”, exemplifica.

Tudo o que fazem não é pela tendência momentânea. “Por nossos valores, seguirmos o tradicional, a gente espera a coisa se consolidar um pouco mais para incorporarmos”, diz.

Foi assim que surgiu o Chic do Futuro, um lançamento com hambúrguer, 100% vegetal. Um produto de alta tecnologia, da empresa Fazenda do Futuro. A partir de pesquisas de laboratório, foi desenvolvido um hambúrguer de planta, com todo o quadro nutricional da carne bovina. Ele imita o sabor e a textura da carne. As Marianas conferiram e é impressionante, porque até sangra.

“Tem óleo de beterraba, enfim, toda uma tecnologia aí envolvida. Muitos clientes pediram opções pra gente de vegetariano. Essa questão de diminuir o consumo da carne, já não é uma tendência, é uma realidade, principalmente nos mais jovens. Os turistas estrangeiros também, 50% deles são vegetarianos. E quando chegou esse produto, que é realmente revolucionário, vimos que atenderia o público muito bem, então a gente introduziu em nosso cardápio. Com esse lançamento, nosso foco é para quem quer reduzir o consumo de carne”, explica Rodrigo.

E assim mais um produto é introduzido para a história do Ponto Chic. Só por curiosidade, em janeiro a Lei Estadual 16.914/2018 reconheceu o Bauru como Patrimônio Imaterial do Estado de SP. “Oficialmente o Bauru é o representante da gastronomia do paulista. A prefeitura, na semana da Jornada do Patrimônio, colocou algumas placas que são a ‘Memória Paulistana’. São coisas importantes, em locais onde aconteceram. E no Ponto Chic colocaram a placa: ‘Aqui foi inventado o sanduíche’. Então foi um reconhecimento pelo Departamento de Patrimônio Histórico da cidade, reconhecendo aqui como local”, comemora o proprietário.

Para os curiosos e apreciadores de novidades, corram até o Ponto Chic e arrisquem o Chic do Futuro!

 

Pin It on Pinterest