Simples, sem glamour e explosivo em sabor

Simples, sem glamour e explosivo em sabor

Simples, sem glamour e explosivo em sabor

Um restaurante de entrada discreta com um enorme corredor: assim iniciei a jornada de 2020 pelo mundo da gastronomia.

São Paulo, 08/01/2020 – por Mariana Veltri

Era uma quinta-feira, 02/01, minha irmã e eu caminhávamos por Back Bay, bairro charmoso de Boston, um convite ao consumo. Passávamos por Boylston Street, uma das ruas mais badaladas da cidade, onde tem o Shaking Crab, um restaurante conhecido por ter deliciosos pratos com lagostas.

Depois de uma boa caminhada, já com os carregados casacões de frio sobre os braços, os raios de sol batiam nas águas do lago do Public Garden e refletiam em nossos rostos. Uma brisa refrescante aumentou nossa fome. Nos olhamos, decidimos frear nossa ansiedade em conhecer coisas novas e escapar das compras e redes Wi-fi liberadas para saborear a tal lagosta do Shaking Crab, já indicada até por nosso irmão, que vive no Canadá, mas foi monitorando as maninhas com seu jeitinho atencioso.

Boston encanta, com suas casas de tijolos permeando a grande cidade, cercada por formosos rios como o Charles River e o Oceano Atlântico, onde se tem o Porto de Boston, com barcos nas encostas. Um convite a uma gastronomia que vem do mar.

Éramos nós duas. Longe de nossa família, improvisando ainda as refeições. Pós-ressaca emocional, resolvemos nos presentear com uma saborosa refeição no Shaking Crab. Estávamos preparadas para encontrar um local ajeitadinho e gastar um pouco nossos dólares. Chegando lá, era uma portinha que se abria e dava para um corredor comprido com mesas pretas dispostas lado a lado, sem muito charme. Na única mesa ocupada do local, dois amigos comiam, a partir de um saco plástico, um curioso prato com frutos do mar. Nas mãos calçavam luvas e em torno do pescoço deles, sustentavam cada um, um “babador”!

Local sem cerimônias, porém a indicação que nos vinha era de que era delicioso e não poderíamos perder. Pedimos um mix de camarões com minilagostas, com essência de limão. Enquanto o prato não chegava, não resisti e pedi o acesso do Wi-fi, porém não era liberado para os “guests”. A ansiedade de estar num local sem muitos atrativos, redobrou a fome.

A garçonete forrou nossa mesa com papel e colocou o kit de luvas e guardanapos. Mais alguns minutos… estava nosso pedido em nossa frente: camarões e lagostas mergulhadas num molho dentro de um saco!

Confesso que a olhos nus não era muito atrativo. Luvas calçadas e mãos à obra! Estávamos preparadas para destroçar as pobres lagostinhas. Não tínhamos muita experiência em quebrar com as mãos as preciosas do mar. À nossa maneira, fomos tentando desmistificar seus cascos e enfim chegar na carne delas. Um ritual que começou a me incomodar, porque vinha um negócio esponjoso perto da cabeça e comecei a ficar encanada se aquilo se comia ou não. Quase nada de carne… minha irmã já imersa nas delícias do paladar, comia com mais confiança, mas um pouco desajeitada. Dei preferência em comer os camarões, que me eram mais familiares.

A cena devia estar patética! A garçonete, percebendo nossa falta de jeito, delicadamente veio nos demonstrar como se comiam as pequenas lagostas. Vestindo uma luva, pegou uma de nossas lagostas, apertou as laterais de seu corpo e retorceu. Num passe de mágica, a casca todinha da lagosta se abriu! E por dentro era muita, muita carne!

Pronto, podíamos, enfim, nos deliciar! Olhei para baixo do pano que estava amarrado ao pescoço, era um monte grande de lagostinhas desperdiçadas… o jeito era se contentar com o que ainda restava em nosso plástico! Lembrar da coreografia das mãos da garçonete… e pronto! Foi só alegria! Desfrutamos então de um prato que pode se chamar dos deuses!

Conheça lá: www.shakingcrab.com

Sem Pão Sem Manteiga? Aqui na Chef tem!

Sem Pão Sem Manteiga? Aqui na Chef tem!

Sem Pão Sem Manteiga? Aqui na Chef tem!

Novo programa da Chef faz releituras dos pratos do dia a dia em versões mais saudáveis.

Um projeto virtual que virou programa. Estamos falando de Sem Pão Sem Manteiga, uma novidade da Chef TV, que vem conquistando os telespectadores e também as redes sociais. Apresentado por Marcela Garcia, o público pode conferir todas às quintas, às 21h, na telinha ou pelo YouTube (Chef TV Brasil) e app Chef TV Play. A apresentadora é uma apaixonada pela alimentação. Nutricionista e chef internacional há 10 anos, vem colecionando experiências na cozinha desde então, onde atuou em restaurantes e hotéis.

“Tenho também vasta experiência como chef consultora no mundo corporativo há mais de 7 anos e atualmente venho trabalhando com inovação culinária para grandes marcas, liderando a busca por tendências e inovações no mundo da gastronomia a fim de traduzi-las em produtos para a população”, explica Marcela.

A chef e nutricionista une sua paixão pela gastronomia, pelos alimentos e pela saúde na criação de seus projetos e um grande exemplo disso é o blog Sem Pão Sem Manteiga e o programa homônimo que apresenta na Chef TV.

Tudo começou como um perfil no Instagram. “Compartilhava as receitas do meu dia a dia, com técnicas culinárias adequadas e escolha inteligente dos ingredientes. Depois o transformei em um blog, mais pra catalogar todas as receitas e ser mais fácil e visual de encontrá-las”, conta.

O próximo passo foi virar programa de TV, no intuito de impactar mais pessoas. “Sinto que existe um estigma muito forte de que se alimentar bem exige abrir muito a mão de coisas gostosas, e o intuito do programa é desmistificar isso. Lá ensino quiche, bife à parmegiana, estrogonofe, tudo muito delicioso e com substituições inteligentes. Além do mais, eu amo gravar e fazer o programa chega a ser uma diversão!”, comemora a apresentadora.

Marcela é formada em Nutrição pela Unesp de Botucatu. Fez Gastronomia no Senac em São Paulo e se aprimorou na Le Cordon Bleu em Paris. Hoje está terminando uma pós em Gastronomia Funcional na Anhembi Morumbi.

Quer mais um pouquinho dessa experiência?! Acompanhe a Marcela aqui na Chef!!

Canais:

Vivo TV – canais: a cabo 17 SP – DTH 554 e 76 fora de SP – fibra 25 / 631 SP

Oi TV – canais: satélite 105 ou 139 (Brasil)

Nossa TV – canal 57 (Brasil)

Costa do Sol – canal 116 (Cabo Frio / RJ)

TV Light – canal 98 (Varginha/MG)

Com portfolio de bebidas completo, Sapucaia amplia visibilidade na Chef TV

Com portfolio de bebidas completo, Sapucaia amplia visibilidade na Chef TV

Com portfolio de bebidas completo, Sapucaia amplia visibilidade na Chef TV

Alexandre Bertin – proprietário e produtor

Marca tradicional brasileira firma qualidade artesanal e prepara drinks autorais, que podem ser conferidos diretamente nas telinhas.

por Mariana Veltri

Com mais de 80 anos de tradição e expansão no mercado, a destilaria Sapucaia conquista o paladar dos brasileiros e volta com quadro na Chef TV. Telespectadores e internautas podem conferir o Momento Sapucaia pela TV ou em transmissões digitais da Chef.

Com espaço consolidado desde 1933, estar na TV faz parte das estratégias de negócio. “Para nós é importante sempre mostrar as possibilidades que os produtos têm”, conta Alexandre Bertin, proprietário e produtor da destilaria Sapucaia.

Quando o Momento Sapucaia foi ao ar pela primeira vez em 2012 nas telinhas da Chef TV, o mercado da cachaça estava em desenvolvimento. Sete anos depois, vem a 2ª temporada de Momento Sapucaia, em um panorama mais amplo.

“Na época, nós mantínhamos a produção de nossas cachaças especiais. Agora produzimos muitos outros itens. Ampliamos nosso portfólio com gin, rum, vodka, shochu , saquê, licores, entre outras bebidas. Nosso catálogo está muito mais completo para atender demandas de estabelecimentos como bares e restaurantes”, revela o proprietário produtor.

Bertin explica que o mercado de produtos artesanais, hoje, evoluiu. A qualidade é mais alta e a mentalidade das pessoas mudou também. As pessoas entendem hoje que a nossa produção entra no mesmo patamar de aceitação dos produtos importados. As bebidas produzidas pela Sapucaia são exportadas regularmente para a Europa. Exportações para países de continentes asiático, americano e africano são mais pontuais, como no caso da África do Sul, durante a Copa do Mundo de 2010, por exemplo.

A versatilidade da empresa é grande, com olhar para atender as necessidades do cliente e manter a produção com o cuidado e a qualidade artesanal frente à concorrência. Para os bares e restaurantes a Sapucaia desenvolve a carta de drinks deles, gratuitamente, assim como firma parcerias com distribuidores para que os destilados cheguem a vários pontos do país e do mundo.

Assim foi com a proposta do programa. “Os próprios drinks divulgados no Momento Sapucaia são drinks que vão ser desenvolvidos nos bares que nos procurarem. São drinks autorais, feitos por bartenders especializados que estão à nossa disposição para o cliente usar o nosso drink em sua carta”, exemplifica.

A rede de hotéis Estanplaza, Tangará Palace, assim como o Guarita Bar, Praça São Lourenço e Jamile são alguns dos estabelecimentos que em suas cartas de drinks encontram-se produtos Sapucaia .

Os drinks clássicos são sempre especiais e muito conhecidos! E também podem chegar novas receitas ou adaptações, eles sempre caem no gostinho dos apreciadores! Em Momento Sapucaia, cada episódio, uma dica rápida e pra lá de saborosa! Bartenders de primeira preparam releituras de clássicos e ensinam segredinhos para deixar sua bebida apetitosa para qualquer ocasião. Não perca! Acesse nossos canais:

Vivo (631)

Oi (105)

Nossa TV (57)

Costa do Sol (116)

TV Light (98)

Ao vivo no YouTube! (Chef TV Brasil), pelo app (Chef TV Play) ou em nosso site: www.cheftv.com.br.

Conheça também a história da marca em: www.cachacasapucaia.com.br.

Lançamento de Ponto Chic imita sabor e textura de carne

Lançamento de Ponto Chic imita sabor e textura de carne

Lançamento de Ponto Chic imita sabor e textura de carne

Sanduíche Chic do Futuro.

Casa aposta em opção para quem quer reduzir consumo de carne.

27/08/2019 – por Mariana Grosche e Mariana Veltri

O clássico dos sanduíches da capital paulista aderiu ao futuro. Ponto Chic lançou neste mês o Chic do Futuro. Um delicioso hambúrguer, sem carne, mas com o incrível sabor dessa proteína. Uma opção para quem está deixando de comer carne, mas que não resiste ao seu gostinho.

O proprietário Rodrigo Alves, a quarta geração à frente da casa, o que mais tem é história pra contar. Seu avô, Antônio Alves de Souza, chegou a trabalhar como garçom nos anos 50, onde fez escola. Mais tarde veio o filho, José Carlos Alves de Souza, e depois veio Rodrigo, que ao invés de mesada, ganhou do pai uma carteira azul (de trabalho), indicando ali seu início nos negócios da família. Hoje o Ponto Chic tem três lojas, e quem comanda são eles mesmos. “A gente compartilha a gestão, nós três que tocamos, não é franquia”, conta o neto.

Para os adoradores de histórias, o Ponto Chic surgiu na Semana de Arte Moderna de 1922, e era frequentado por artistas, intelectuais e universitários. Foi feito até um livro: “Ponto Chic – Um bar na história de São Paulo”, de Angelo Iacocca. As Marianas até ganharam uma edição dele (quem sabe sai uma nova matéria daí?).

Rodrigo autografando o livro elaborado por ele sua família.

O clássico Bauru foi uma sugestão de um cliente, que era daquela cidade e que estudava em São Paulo, e sugeriu ao chapeiro os ingredientes (pão francês, fatia de rosbife, tomate, pepino e o queijo). O sanduíche agradou ao paladar dos amigos paulistanos, que queriam um sanduíche igual ao do “Bauru”. Desde então, a receita se espalhou por São Paulo e pelo Brasil afora. “Nosso diferencial é o rosbife e tem vários segredinhos. O preparo vai desde o pão até a mistura de queijos derretidos em banho-maria”, revela Rodrigo.

Não à toa, eles continuam atentos e fazendo as adaptações. “Se foi um cliente que nos deu um carro-chefe, quem somos nós para não ouvirmos o cliente? A gente sempre tem adaptações e inovações. Ninguém fica 97 anos aberto, parado, imóvel. Na década de 90 surgiu o Beirute, um cliente quis no pão sírio, outro quis Bauru no pão sírio, e por aí vai”, exemplifica.

Tudo o que fazem não é pela tendência momentânea. “Por nossos valores, seguirmos o tradicional, a gente espera a coisa se consolidar um pouco mais para incorporarmos”, diz.

Foi assim que surgiu o Chic do Futuro, um lançamento com hambúrguer, 100% vegetal. Um produto de alta tecnologia, da empresa Fazenda do Futuro. A partir de pesquisas de laboratório, foi desenvolvido um hambúrguer de planta, com todo o quadro nutricional da carne bovina. Ele imita o sabor e a textura da carne. As Marianas conferiram e é impressionante, porque até sangra.

“Tem óleo de beterraba, enfim, toda uma tecnologia aí envolvida. Muitos clientes pediram opções pra gente de vegetariano. Essa questão de diminuir o consumo da carne, já não é uma tendência, é uma realidade, principalmente nos mais jovens. Os turistas estrangeiros também, 50% deles são vegetarianos. E quando chegou esse produto, que é realmente revolucionário, vimos que atenderia o público muito bem, então a gente introduziu em nosso cardápio. Com esse lançamento, nosso foco é para quem quer reduzir o consumo de carne”, explica Rodrigo.

E assim mais um produto é introduzido para a história do Ponto Chic. Só por curiosidade, em janeiro a Lei Estadual 16.914/2018 reconheceu o Bauru como Patrimônio Imaterial do Estado de SP. “Oficialmente o Bauru é o representante da gastronomia do paulista. A prefeitura, na semana da Jornada do Patrimônio, colocou algumas placas que são a ‘Memória Paulistana’. São coisas importantes, em locais onde aconteceram. E no Ponto Chic colocaram a placa: ‘Aqui foi inventado o sanduíche’. Então foi um reconhecimento pelo Departamento de Patrimônio Histórico da cidade, reconhecendo aqui como local”, comemora o proprietário.

Para os curiosos e apreciadores de novidades, corram até o Ponto Chic e arrisquem o Chic do Futuro!

 

Pin It on Pinterest